25 de novembro de 2016

Ataxia


1. O que é a ataxia? 
A palavra "ataxia" não é uma doença, mas um termo que alberga todo um grupo de distúrbios neurológicos que afetam o equilíbrio, coordenação e fala que não é devida a fraqueza muscular. As pessoas com ataxia têm problemas com a coordenação dos dedos e mãos, braços ou pernas, andar, falar ou mover os olhos. 

2. Quais são as causas da ataxia? 
Lesões na parte do cérebro chamado cerebelo, que atua como o centro do equilíbrio e coordenação ou as suas conexões para lá e para cá da medula espinhal, levam à ataxia. Lesões no ouvido interno ou outras partes do sistema nervoso também causam ataxia. A ataxia de início súbito pode estar associada a um traumatismo craniano, acidente vascular cerebral, tumor cerebral, algumas infeções virais ou exposição a certas drogas, medicamentos ou toxinas, como álcool. A ataxia de início gradual pode ser genética ou observada em problemas no fígado, rim ou tiroide, deficiências de vitaminas como vitamina E ou B12, esclerose múltipla, neurossífilis (Tabes dorsalis), sensibilidade ao glúten, etc. 

3. Quais são os vários tipos de ataxia? 
Existem 3 grandes categorias de Ataxia 
1) Ataxia hereditária  inclui a ataxia de Friedreich, ataxias espinocerebelosas (SCA-1,2,3,6,7,11), ataxia-telangiectasia, ataxia cerebelosa congénita e ataxia episódica 
2) Ataxia cerebelosa tardia idiopática (ILOA) - uma doença rara em que o cerebelo é progressivamente danificado devido a causas inexplicáveis ​​que levam à ataxia. 
3) Ataxia adquirida - ataxia de início rápido, como a ataxia cerebelosa aguda; devido a lesões cerebrais, acidentes vasculares cerebrais ou outras condições que podem danificar o cérebro ou o sistema nervoso. 

4. Quais são os sintomas comuns da ataxia? 
Os sintomas incluem anomalias na marcha/postura, problemas na coordenação motora fina (dificuldade em escrever, abotoar roupas, digitar, etc.), dificuldades na fala e deglutição, anomalias visuais (visão turva, visão dupla, dificuldade na leitura), nistagmo (movimentos oculares involuntários descoordenados), aumento da fadiga e problemas cognitivos e de humor. 

5. Como é que a terapia com células estaminais ajuda a aliviar os sintomas da ataxia? 
Não existe terapêutica aprovada para o tratamento da ataxia e o tratamento é sintomático. O objetivo da terapia com células estaminais é regenerar as células nervosas do paciente que são afetadas pela ataxia. As células estaminais mesenquimais (MSCs) são postuladas para exercerem o seu efeito terapêutico segregando fatores inatos para induzir o crescimento neuronal e as ligações sinápticas e reduzir a apoptose (morte celular). 


(artigo traduzido)