12 de agosto de 2016

Ataxia espinocerebelosa tipo 3 em Israel: o fenótipo e genótipo de uma subpopulação de judeus iemenitas


Roy ZaltzmanReuven Sharony, Colin Klein, Carlos R. Gordon 


Resumo 
A ataxia espinocerebelosa tipo 3 é uma ataxia autossómica dominante com vários fenótipos que afetam judeus de origem iemenita em Israel. Os dados clínicos e as genealogias familiares de 125 pacientes judeus iemenitas foram recolhidos na nossa clínica. Todos os pacientes analisados ​​foram submetidos a um exame neurológico e vestibular detalhado. As repetições no tamanho da citosina-adenina-guanina no gene ataxina-3 foram medidas, e os pacientes com >44 repetições da expansão citosina-adenina-guanina foram diagnosticados como tendo geneticamente ataxia espinocerebelosa tipo 3. Estimamos uma taxa de prevalência da doença de cerca de 29/100.000 na população judaica de descendentes iemenitas que vivem em Israel. Fomos capazes de agrupar os pacientes em 17 famílias. idade média do início da doença foi de 44 anos. 74% da nossa população expressou sinais neurológicos compatíveis com sub-fenótipo III, ou seja, ataxia e polineuropatia. défice no reflexo vestíbulo-ocular detetado foi encontrado em 90% dos pacientes. A média do número de repetições da citosina-guanina-adenina no gene ataxina-3 do alelo doente era de 67 (intervalo 55-76). A idade do início foi inversamente correlacionada com o número de repetições da citosina-adenina-guanina (r = -0,7) e foi significativamente mais cedo entre os pacientes do sexo masculino. Embora o número médio de repetições da citosina-adenina-guanina não tenha sido maior na descendênciasua idade de início foi significativamente mais cedo do que a dos seus pais. Além disso, a descendência paterna expressou a doença significativamente mais cedo do que descendência materna.  Os sinais e estágios da doença parecem progredir mais lentamente durante os primeiros 10-15 anos da doença e mais rapidamente depois. A taxa de prevalência elevada da doença na subpopulação judaica iemenita é semelhante à encontrada em outras populações isoladas em outros países. défice no reflexo vestíbulo-ocular detetado deve ser adicionado como parte do fenótipo dos pacientes judeus iemenitas. Os nossos achados clínicos e genéticos estão em acordo parcial com outros estudos populacionais da ataxia espinocerebelosa tipo 3 e são relevantes para a gestão do paciente e a conceção de novos estudos. 


(artigo traduzido)